Cênicas | Crítica


A UM PASSINHO DO CÉU

março de 2018

Edição: 19


Embora o pensamento objetivista não reconheça o sujeito da paixão como o sujeito do conhecimento, qualquer um que já se sentiu afetado sabe: é muito mais fácil escrever se alimentados por amor ou ódio.

Sobre o solo “ISTC – Isaura Suélen Tupiniquim Cruz”, de Isaura Tupiniquim

novembro de 2017

Edição: 18


Um corpo que se dissolve em múltiplas direções e, assim, nos dissolve junto, fazendo-nos turvos e desterrados: é assim que vivencio o que reconheço como a política fundamental do espetáculo - desterritorializar-se de um eu-tempo-espaço-definido para, então, habitar multiplicidades de ser.

O ALENTO DA PEQUENA ISABELA

outubro de 2017

Edição: 17


Sobre o espetáculo infanto-juvenil “ECA! Quanta sujeira!”, de Guilherme Hunder

ÉDIPO REI – O REI DOS BOBOS

setembro de 2017

Edição: 16


Édipo Rei – o rei dos Bobos  é um trabalho que marca com incisão o panorama brasiliense de Artes Cênicas ao remontar a clássica tragédia grega, de Sófocles, de título homônimo com subtítulo irônico, neste caso.

SETE VOLTAS COM O BALÉ JOVEM DE SALVADOR

setembro de 2017

Edição: 16


Sobre Solos Baianos do BJS

É POIS UM APAIXONADO QUE FALA E DIZ

agosto de 2017

Edição: 15


Sobre o espetáculo “L-O-V-E”, de Paula Diogo (Má-Criação – Portugal)

VAGA CRÍTICA

agosto de 2017

Edição: 15


Sobre o espetáculo Vaga Carne, de Grace Passô.

TODO MENINO BAIANO TEM UM JEITO

julho de 2017

Edição: 14


A construção da baianidade não data de muito longe. Ainda que seja “terra mãe do Brasil”, como gosta de nos lembrar o slogan, por alguns séculos ser baiano não era considerado lá grande coisa.

MORTE: SONHO POSSÍVEL

julho de 2017

Edição: 14


Sobre o espetáculo Ponto e Vírgula: pequena pausa antes do fim

O Diário Rosa: um caso de urgência

junho de 2017

Edição: 13


O projeto Diário Rosa inclui 5 eventos, criados com base na temática da violência contra o gênero feminino e promovendo diálogos com outras linguagens.

Dentro do contêiner

junho de 2017

Edição: 13


Sobre o espetáculo “O Contentor – o contêiner” No chão do Espaço Cultural da Barroquinha há um retângulo de luz desenhado por refletores. Esse espaço cênico exíguo é a base…

MANEQUIM

maio de 2017

Edição: 12


Crítica ao solo Isaura Suélen Tupiniquim Cruz

Páginas: 123
2018 | Revista Barril - ISSN 2526-8872 - Todos os direitos reservados.