Cênicas | Selfie


UMA MULHER QUE RI

junho de 2018

Edição: 20


Um teatro, uma igreja, o terreiro-mãe da São Salvador: coisas que convivem em mim e no Centro Cultural da Barroquinha, aonde vou chegando para ver Iyá Ilu.

O olhar de Felícia na Terra Lume

março de 2018

Edição: 19


O aquecimento do ar e sua subsequente expansão, se atravessados por uma descarga elétrica, gera um som chamado “trovão”. Alguns seres também são chamados assim quando atuam como catalizadores e podem utilizar todo potencial de energia que têm ao alcance para concretizar a tarefa pretendida.

RETRÔ

novembro de 2017

Edição: 18


Selfie sobre a primeira morte da Revista Barril de Artes Cênicas

ERA UMA VEZ, NUM STAND-UP UMBANDISTA DE BRASÍLIA

outubro de 2017

Edição: 17


Sobre “Humor de Santo”, de Paulo Mansur

DESCONCERTADA

setembro de 2017

Edição: 16


Sobre Processo de Conscerto do Desejo de Matheus Nachtergaele

DESPACITO

agosto de 2017

Edição: 15


Sobre Looping - Bahia Overdub, de Felipe Assis, Leonardo França e Rita Aquino

CONFRONTAR PARA GARANTIR O RESPEITO

julho de 2017

Edição: 14


Sobre a peça Condenados, da Companhia SouDessa Uma peça fundamentada numa tese: a homofobia é uma construção dos heterossexuais para subjugar e eliminar os homossexuais e transexuais e só nos…

Cabaré

junho de 2017

Edição: 13


Em um dia normal do bairro Rio Vermelho, mulheres apresentam no Largo da Mariquita o Cabaré Belas, Arretadas e Fora da Casinha. Em um dia normal para mim, que se…

Vídeo-dançar

maio de 2017

Edição: 12


Vídeo-dançar
Sobre as Sessões Iberoamericana em Foco e Mulheres Sementes do FºDA

Egípcias e Outras Colagens

abril de 2017

Edição: 11


já dentro da performance de Malayka, sinto minhas contradições vulcanizarem. É ridículo estar num espaço e pensar que encontrou algo que esperava tanto

“Maradona!” ou Deus não toma Coca-Cola

março de 2017

Edição: 10


Encontro um amigo que me dá carona até o centro da cidade. Em pouco tempo estou na praça Ruy Barbosa. Dou uma volta, converso com alguns conhecidos e depois sento numa mesa para comer pastel e beber Coca-Cola.

Ter a alma e o corpo nus

novembro de 2016

Edição: 9


Ele entra no quarto, pega o computador e volta para sala. Nesse momento (escuto), ele mostra Têtê Espíndola e Björk para Marcela e Geor. Ontem, depois de ter falado saudade e cansaço, encontro Léo fazendo um fauno

Páginas: 12
2018 | Revista Barril - ISSN 2526-8872 - Todos os direitos reservados.