Literatura | Tradução


Cinco poemas de Paul-Jean Toulet

junho de 2018

Edição: 20


Abril, cujo odor nos augura
Renovado prazer,
Tu descobres no meu querer
A secreta figura.

Ah, pagar a murta ao Mirtilo,
A íris à Desdêmona:
Para mim duma rósea anêmona
Se abre o negro pistilo

OS SEM-BOCA

março de 2018

Edição: 19


Os dois foram recolhidos um ao lado do outro, sobre a grama queimada. Suas roupas haviam voado em farrapos. A conflagração da pólvora havia apagado a cor dos números; as placas de níquel estavam esmigalhadas.

2018 | Revista Barril - ISSN 2526-8872 - Todos os direitos reservados.