EDIÇÃO 19 | Abril 2018


Suíte da Chula

Compartilhe…FacebookGoogle+TwitterLinkedinemail

Eu vi um teatro nas águas de um rio

Sinto uma opressão no peito: algo em mim parece estar sendo comprimido, suprimido, sufocado. Compreendo, depois de muita angústia, que isso tudo pode não ser nada: um nada que precisa de espaço; um nada que preciso ser.

Foto de Mariana David

Imagem e morte: a potência do negativo

Walter Benjamin evoca a morte como parâmetro de análise da imagem fotográfica. Aproximando as fotos de Eugène Atget  na época, recém-descobertas  ao aparecimento do surrealismo, ele compreende que os novos temas buscados pelo fotógrafo eram as coisas abandonadas, a ruas e lugares em via de desaparição.

foto de Amine Barbuda

A ÁGUIA RASPANDO O BICO

Existem duas crenças adquiridas por minha esposa sobre mim que ao longo dos anos se tornaram verdades inquestionáveis, ainda que sejam mentiras sem qualquer fundamento.

águia
de Amine Barbuda

O discreto charme do cinema brasileiro contemporâneo

Quem já presenciou o vai-e-vem glamuroso dos festivais ou já foi hipnotizado pela variedade de camisas estampadas com flores, geometrias graffiti e caveirinhas, não suspeita que aquelas pessoas estejam, na verdade, absortas na nobre tarefa delegada aos cineastas do segundo milênio: capturar o real.

O som ao redor
Kleber Mendonça Filho

A UM PASSINHO DO CÉU

Embora o pensamento objetivista não reconheça o sujeito da paixão como o sujeito do conhecimento, qualquer um que já se sentiu afetado sabe: é muito mais fácil escrever se alimentados por amor ou ódio.

Muha Bazila

Memeografo #19

Depois de meses de reflexão profunda sobre os memes que tinha visto já neste ano de 2018

Presunções críticas

Li, certa vez, que criticar é por em crise.  Na época isso fez bastante sentido pra mim. Na verdade, o sentido não me pareceu algo a ser questionado, afinal eu era apenas uma estudante de letras, e o que pode uma estudante de letras contra as máximas dos teóricos europeus?

foto de amine barbuda

Por que não teatro?

Começar a movimentar esta Gangorra graças ao peso de uma das histórias mais clássicas da literatura infantil revela muito da realidade da produção das artes para infância em nossa cidade.

Gangorra | foto de Lucival Almeida

O COVEIRO DE TUDO

Ainda que não por ofício, somos todos historiadores. No pior dos casos, somos os historiadores das nossas próprias vidas lidando com documentação.

Saciturno | Ilustração de Amine Barbuda

GALERIA

Lembro que comíamos cuscuz e tomávamos café na kitnet onde eu morava na Santa Cecília, em São Paulo, uns bons anos atrás, quando nos conhecemos e decidimos ser amigas.

Música popular cantada em duas fases

Que horas são na crítica de música feita no Brasil? Dois livros lançados em 2017 apontam caminhos bastante diferentes – ou talvez complementares – no que diz respeito ao modo como pensamos a música popular cantada.

Canção
de Amine Barbuda

O olhar de Felícia na Terra Lume

a dança
Amine Barbuda

O aquecimento do ar e sua subsequente expansão, se atravessados por uma descarga elétrica, gera um som chamado “trovão”. Alguns seres também são chamados assim quando atuam como catalizadores e podem utilizar todo potencial de energia que têm ao alcance para concretizar a tarefa pretendida.

CINEMA EXPANDIDO: Notícias do Cine Tupy para um futuro em ruínas

É preciso se adaptar, deixar que o corpo seja invadido pelo cinemão, abandonar o mundo-de-fora; os carros que atravessam barulhentos as avenidas, os casais que passeiam de mãos dadas...

Arte ambiental do cine Tupy, obra de Juarez Paraiso. | Visão parcial

NEBULOSAS

Nebulosas são uma metáfora de encontros, confrontos, desencontros, conflitos. Metáfora de rupturas claras, difusas - das quais às vezes nem sequer se deu conta

Nebulosas | de Amine Barbuda

OS SEM-BOCA

Os dois foram recolhidos um ao lado do outro, sobre a grama queimada. Suas roupas haviam voado em farrapos. A conflagração da pólvora havia apagado a cor dos números; as placas de níquel estavam esmigalhadas.

pintura em construçao | imagem de Amine Barbuda

Todo futuro importa

O primeiro disco solo de Giovani Cidreira é uma costura de afetos. As canções que compõem Japanese Food são uma entrega à vida em diversos níveis.

Fotografia de Caio Araújo

linguagem & resistência

convidado para uma roda de conversa; imediatamente pensei q ñ deveria;; preparar uma fala sistematizada; apoiada em slides q remetessem; às minhas ações performativas; aos meus livros de poesia

travessa do fifó
imagem de Amine Barbuda

O Cinema Sádico de Alexandre Guena

Tem gente que recebe Deus quando filma, tem gente que filma procurando Deus. Em trocadilho com o que diz o cancioneiro popular, tomo o dito por empréstimo para me ater a uma premissa teológica que creio ser a mais adequada para acomodar o trabalho cinematográfico de Alexandre Guena.

Making of do filme "Esc4scape"

Quatro esboços para Angola Janga

A narrativa consegue ultrapassar o meramente descritivo e torna-se dramática em seus cortes. No entanto, o efeito mais impressionante é alcançado quando temos diante de nós um personagem de costas em primeiro plano e ele está a poucos passos de mudar o rumo da trama.

Foto de Rafael Roncato

O plano da pele – Jenny Saville

A arte na era de sua reprodutibilidade em espelhos pretos:
espelhos estes que de forma infinita reproduzem um mundo de clichês, de mesmas ideias, de polarizações radicais e empobrecidas..

foto de Amine Barbuda
Edições: 20 19 18 17 16 15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1
2018 | Revista Barril - ISSN 2526-8872 - Todos os direitos reservados.